Jantar com vinhos Douro e Porto abre eventos do IVDP no Brasil

Dia 22 de abril, quarta-feira, participamos do jantar harmonizado com vinhos Douro e Porto, patrocinado pelo Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto – IVDP. Neste ano, o jantar que abriu oficialmente as ações do IVDP foi realizado em Curitiba, no restaurante Durski, e contou com a presença de Carlos Soares, responsável do IVDP pelo mercado brasileiro e Guilherme Rodrigues, presidente do Instituto Solar do Vinho do Porto. Para mostrar a diversidade de estilos dos vinhos do Douro DOC e do Porto, bem como a imensa capacidade de harmonização com a comida foram selecionados 19 rótulos. Os pratos da noite foram criações do Chef Junior Durski, que apresentou uma proposta diversificada, incluindo pratos clássicos e outros com um toque bem brasileiro.

A começar pelo tradicional aperitivo de bolinho de bacalhau acompanhado por uma novidade, o espumante Vértice Super Reserva 2005;um nobre representante borbulhante para uma região que até então não tinha um espumante de categoria. O salmão com molho de nata e vanilla servido com salada de folhas verdes e perfume de aceto balsâmico ficou muito bom com o Porto Branco Messias, ao passo que o Crasto Branco Douro 2007 ficou em desvantagem em relação ao sabor mais assertivo do salmão. O spaghetti com camarões e azeite português foi uma aposta arrojada. Os camarões muito macios, acompanhados de uma massa al dente perfumada por um intenso azeite cru português e um toque picante dado pela pimenta calabresa constituíram um grande desafio para os vinhos. Os brancos ofuscaram-se; o Porto Branco conseguiu acompanhar graças a sua estrutura, mas acredito que o mais indicado, para ganhar em frescor e limpar o paladar, seria servi-lo harmonizado com o espumante Vértice.

No intervalo, um Porto Burmester 20 anos. Ótima intensidade e cheio de fruta, nada melhor para dar continuidade ao jantar. O confit de pato com creme de batatas e calda de frutas do bosque estava delicioso. O sabor e a textura da carne estavam perfeitos, muito bem casado com o delicado molho de frutas vermelhas. Sem dúvida uma seleção de ingredientes de primeira qualidade. No terreno clássico, os tintos do Douro deram show, e não faltaram opções para harmonizar. Desde os vinhos mais concentrados e com uma pegada mais moderna como o Altano Reserva 2006 e o Gouvyas 2005; até o elegante Redoma tinto 2005, boa complexidade, com taninos finos e muito macios; uma combinação ideal com o pato.

Como a seleção de tintos era grande foi servida ainda uma picanha grelhada com farofa de farinha de mandioca e feijão de corda, e para acompanhar, nada mais nada menos que um Quinta do Crasto Reserva 2006. Como era de se esperar, ele estava excelente! Muito perfumado, carvalho bem integrado, com taninos aveludados e equilibrado na boca. O Douro Grande Reserva Quanta Terra 2005 também fez bonito, mostrou um aroma de boa intensidade e ótima estrutura na boca.

Com a sobremesa, um petit gâteau de doce de leite com frutas vermelhas e sorvete de vanilla, as possibilidades de combinação com os rótulos de Porto foram variadas. Claro que a sobremesa sem exageros de açúcar e equilibrada pela acidez das frutas vermelhas contribuiu para não deixar a harmonização com o vinho enjoada. O doce ficou espetacular com o Porto Messias 20 anos, bouquet complexo e intenso; na boca um final longo e delicioso. Puro deleite aos sentidos! Para fechar em grande estilo, e testar mais algumas combinações com Porto, um prato com queijos finos com mel ao perfume balsâmico, gelatina de Chianti e frutas secas.

Depois de Curitiba, o IVDP segue para São Paulo, onde o evento será realizado no dia 28 deste mês, no Hotel Unique. Em São Paulo, a Prova de vinhos do Douro será conduzida pelo especialista Carlos Cabral, enquanto a Prova de Vinhos do Porto será orientada pelo jornalista José Maria Santana com as criações do Chef Henri Schaëffer, do Le Vin Patisserie. O jantar de abertura acontecerá no Restaurante Porto Rubayat.

  • http://www.qvinho.com.br Jomar

    Sim Alessander, o Porto costuma ir muito bem com chocolate, principalmente se forem chocolates finos com alto percentual de cacau. Falamos disso nesse post:

    http://www.qvinho.com.br/gastronomia/combinacao-vinhos-chocolate/

  • http://www.cuecasnacozinha.com Alessander Guerra

    No último evento da Prazeres da Mesa fiz uma degustação de Porto harmonizado com chocolates Valrhona comandada pelo Carlos Cabral. Simplesmente delicioso juntar esses dois prazeres.

    abs
    Alessander Guerra
    http://www.cuecasnacozinha.com