WofA 2010: Valle Perdido Wine Resort

Vale Perdido - Patagonia

Até hoje não conheci um apaixonado por vinhos que não tivesse visitado pelo menos uma região vitivinícola; e aqueles que ainda não conhecem, certamente algum dia sonham conhecer. É um caminho natural do enófilo que almeja evoluir nesse assunto querer conhecer o lugar onde os seus vinhos preferidos são produzidos. Ainda me lembro das primeiras viagens que realizei onde o vinho foi o foco das atenções. Se não me engano isso foi em idos de 1996 em Bento Gonçalves, que logo foi seguido por viagens à Itália e ao Chile. De lá pra cá muita coisa mudou. Continuei percorrendo roteiros vitivinícolas e pude acompanhar o salto de qualidade do vinho. O enoturismo, que era pouco explorado, vivenciou em termos mundiais um crescimento fantástico nestes últimos 10 anos. Seja como mais uma fonte de receita ou sob o ponto de vista estratégico para auxiliar na projeção da marca, as vinícolas passaram a investir nos centros de recepção de turistas, lojas, restaurantes e, principalmente, na hospedagem dos consumidores turistas.

A Patagônia que vem despontando com uma das mais novas regiões produtoras de vinho da Argentina, não podia ficar de fora dessa tendência. O Valle Perdido Wine Resort, em San Patrico del Chañar, é um dos empreendimentos dessa nova geração de vinícolas que também conjuga uma infraestrutura luxuosa de resort para oferecer uma experiência completa para os amantes do vinho. Os hospedes podem vivenciar atividades no vinhedo participando de podas, da colheita e até mesmo da elaboração e prova dos vinhos. O Valle Perdido integra o Small Luxury Hotels of The World, e é o Wine Spa mais arrojado e completo da região quando o assunto é enoturismo. O projeto iniciado em agosto de 2008 pelos irmãos Muñoz de Toro, está localizado a apenas 45 minutos da cidade de Neuquén, e conta com estrutura de 5 mil m2 que engloba uma moderna vinícola conjugado com um Spa com 16 luxuosas acomodações. Os vinhedos, plantados em 2002, ocupam uma área de 270 Ha, e a produção atual da vinícola de 2 milhões de litros é dirigida principalmente para os Estados Unidos e Reino Unido.

Não tivemos tempo para realizar uma degustação com toda a linha de rótulos, mas durante o delicioso jantar realizado no restaurante da vinícola pudemos provar dois ótimos vinhos. O primeiro deles, o Patagônia Pinot Noir 2007, um vinho sem passagem por madeira, muito frutado e fresco; com palato leve e uma boa acidez foi uma companhia perfeita para o prato de vegetais grelhados com queijo mozzarela. O Patagonia Reserva Malbec 2006 com passagem de 14 meses por barricas de carvalho francês e americano apresentou um nariz intenso, frutas negras maduras lembrando cerejas e ameixas, com um leve tostado e algumas notas minerais. Na boca ótima presença, com taninos firmes e um final duradouro. Um Malbec delicioso que pode aguentar muito bem mais alguns anos na garrafa. Infelizmente ainda não encontramos esses vinhos no Brasil, o jeito é esperar.

Importação: ainda sem representação no Brasil

O Valle Perdido Winery & Resort está localizado em San Patricio del Chañar, província de Neuquén. As diárias das acomodações custam em média US$ 200 (baixa temporada) e US$ 240 (Alta temporada – Set/Mar)
Ruta Provincial 7 – Picada 6 – San Patricio Del Chañar – Neuquén
Tel : 54 11 6091 7777
reservas@valleperdido.com.ar

Para visualizar a localização exata consulte o mapa Bodegas Patagônia

* * *

Este post faz parte da série Wines of Argentina 2010 (WofA). Clique aqui |+| para ler mais. Para ler sobre outras viagens dos editores pela Argentina, clique aqui |+|.

  • http://www.vinumterra.com/enoturismo_2901162.html david

    Enoturismo por la ribera del duero de la mano de vinumterra