Restaurante Urban – O.Fournier

Vinho e comida se complementam, uma coisa depende da outra. Um restaurante dentro de uma vinícola estabelece relação análoga; quando bem administrado, ajuda decisivamente a entender melhor os vinhos produzidos pela casa. Os caras da O.Fournier sabem muito bem disso, tanto que o Urban — situado junto a bodega O.Fournier em Mendoza — pode ser considerado um exemplo, um restaurante com cozinha totalmente voltada para valorizar os vinhos. Quem comanda o restaurante e a Chef Nadia Haron de Ortega, esposa de José Manuel Ortega Fournier, presidente do grupo O.Fournier.

Restaurante da Bodega O.Fournier

Restaurante Urban O.Fournier

O Urban é um belo complemento ao visual futurista da Bodega O.Fournier; com seu pé direito avantajado, amplas janelas com vista para um espelho d’água e os Andes ao fundo, temos a sensação de estarmos em outro planeta.

O restaurante, como convém a uma vinícola, serve apenas menu degustação, tanto no almoço quanto no jantar. Tivemos a oportunidade de conferir a sua comida nas duas situações. Primeiramente, jantamos numa belíssima noite estrelada, como só no Vale de Uco é possível de ver. José Manuel não poderia ter tido inspiração melhor para escolher o nome de seus vinhos. O primeiro prato já nos surpreendeu, uma sopa fria de tomates e azeite de oliva, servida com o Urban Sauvignon Blanc ficou ainda mais refrescante.

Restaurante da Bodega O.Fournier

O prato principal foi um suculento Lomo de Cerdo – uma bisteca alta de porco – acompanhada pelo ótimo Alfa Crux Blend 2003. Combinação perfeita, o Alfa Crux valorizou tremendamente a carne.

Lomo de cerdo - Restaurante da Bodega O.Fournier

Depois da experiência pungente do prato principal, nada melhor que uma sobremesa delicada para encerrar o jantar. O creme de baunilha com framboesas e novelo de caramelo cumpriu bem esse papel. Talvez o Urban Torrontés  não tenha acompanhado a altura, mesmo assim não comprometeu.

Sobremesa na O.Fournier

No dia seguinte retornamos ao Urban, dessa vez para almoçarmos após a nossa degustação técnica.

Restaurante - Bodega O.Fournier

O menu do almoço contemplou várias entradas, sempre acompanhadas pelos vinhos da linha Urban.

Restaurante da Bodega O.Fournier

Até chegarmos ao prato principal, um Bife de Lomo (mignon) com mil folhas de batata, alho poró e gorgonzola. Um prato carregado de sabores como esse pede um vinho robusto, a O.Fournier serviu o seu BCrux que conseguiu dar conta do recado.

Bife de lomo - Restaurante da Bodega O.Fournier

Depois provamos o sensacional Sorvete de Torrontés – um páreo duríssimo frente ao Sorvete de Pisco do Astrid & Gastón, impossível dizer qual é melhor.

Sorvete de torrontés - Restaurante da Bodega O.Fournier

Por fim, encerremos a nosso banquete com um belo sorvete de gengibre e leite sob cesta de caramelo de mel. O Urban Torrontés foi o par para esse grand finale.

Sorvete de gengibre e leite sob cesta de caramelo de mel - Bodega O.Fournier

Os pratos do Urban O.Fournier são cuidadosamente preparados, possuem ótima apresentação e fazem bonito juntamente com os vinhos da casa. Você deve estar pensando que custa uma fortuna, não é mesmo? Que nada! Um almoço completo como esse, com os vinhos da linha Urban, BCrux e Alfa Crux, custa no máximo 45 dólares. Existe ainda opção de optar por uma refeição mais simples, com menos vinhos, aí os preços começam em 25 dólares.

Visitas:
O restaurante Urban está situado junto a bodega O.Fournier, localizada na região do Vale de Uco, próxima a Eugenio Bustos e La Consulta, distante 110km de Mendoza. Para chegar lá veja o mapa da região:

Clique para ver o mapa das bodegas em Mendoza

* * *

Este post faz parte da série On the Road 2009. Clique aqui |+| para ler mais artigos sobre o Chile e a Argentina. Clique aqui |+| para ler sobre outras viagens dos editores.

  • CARMEN

    me encanta un delicia una chef impresionante la omida un delicio he ido al restoran 5 veces
    bessos los quiero!!!!!!!

  • http://www.manalais.com.br/blog Jemon

    Todos os pratos apresentados possuem uma beleza estética, que sem dúvida nehuma, instiga o leitor a conhecer as delícias deste restaurante. Além do que, os vinhos da O. Fournier tem personalidade própria!

  • http://ojantarestaservido.blogspot.com/ Claudia Holanda

    Jomar, eu estarei em Mendonza em outubro.
    Farei o mesmo. Vou reservar já!
    abraços e boa viagem

  • Antonio

    Nossa! Que espetáculo enogastronômico!
    Com quanto tempo de antecedência vocês reservaram? Foi direto via website da O.Fournier?
    Um abraço!

    • http://www.qvinho.com.br Jomar

      Antonio, como a O.Fournier fica um pouco distante de Mendoza, muitos turistas acabam não conhecendo essa fantástica bodega. Por outro lado, como o público é mais restrito, é muito fácil de agendar uma visita. Mesmo assim, é sempre bom reservar com antecedência (reservamos com 20 dias). Entre em contato pelo email:

      turismo[ARROBA]ofournier[PONTO]com

      Fale com a Natalia e diga que foi indicação do blog QVinho, tenho certeza que você será super bem atendido.