Restaurantes na Colômbia: Guia para comer bem

Recentemente estive na Colômbia e, como os caros leitores devem imaginar, boa parte do meu roteiro foi gastronômico. Antes de viajar procurei em vão por boas dicas de restaurantes na internet, por isso fui de peito aberto, para na volta escrever um post orientando os viajantes gourmets. Está mais para um “pequeno guia”, focado nas cidades de Bogotá, Cartagena e na Ilha de San Andrés.

Em primeiro lugar, vale ressaltar que come-se muito bem na Colômbia, do popular a alta gastronomia não faltam boas opções. Gosto das duas coisas, da comida simples e bem feita do dia a dia, mas também adoro um prato verdadeiramente requintado. Em Bogotá e Cartagena existem muitos restaurantes badalados, a maioria talvez não surpreenda muito um cliente acostumado com o padrão mais elevado de São Paulo e Rio, mas tive a sorte de conhecer alguns excelentes, daqueles para entrar em listas do tipo “Top qualquer coisa”. A minha decepção foi constatar que os vinhos lá são tão caros quanto os vendidos aqui, de qualquer forma consegui achar algumas opções interessantes por um preço mais ou menos. É bom tomar cuidado na hora de solicitar água com gás, porque se você não pedir por uma marca determinada, irão trazer a mais cara da carta, uma Evian, Perrier ou San Pelegrino geladíssima chegará a sua mesa, mas depois o preço pode deixar o gosto salgado demais.

* Os preços estão em pesos colombianos.

Restaurantes em Bogotá

1. Criterion

O melhor da viagem, e na opinião de algumas fontes que consultei, talvez o melhor da Colômbia. O Criterion é um restaurante de nítido sotaque francês, onde os experientes irmãos Rausch exibem o talento adquirido em inúmeros restaurantes europeus. O Chef Jorge Rausch trabalhou anteriormente no Le Manoir aux Quat’ Saisons, o restaurante 2 estrelas no Guia Michelin do renomado Chef Raymond Blanc.

Restaurante Criterion Bogotá

Ambiente sóbrio e elegante, sem modernismos, já anuncia o que podemos esperar dos pratos.

Merluza Negra Criterion

Pedi uma Merluza Negra, prato especial daquela semana, um generoso filé de merluza chilena, com cogumelos morel e trufas negras. Belíssimo visual,  a merluza pura delicadeza, com um molho pungente  marcado pelas trufas negras. Delicioso, quase lambi o prato!

Tilapia Criterion

Minha esposa pediu uma tilápia grelhada com legumes. Para ser honesto, nunca tinha visto uma tilápia tão bem preparada. Muito bom, mas  ofuscada pela Merluza Negra.

Surpresa de café - Criterion

Para encerrar, uma sobremesa que tem tudo a ver com a Colômbia: Surpresa de Café. As fotos não mentem, tudo muito bem preparado. Para acompanhar o peixe, um Sauvignon Gris da Casa Silva, que no caro Criterion, estava com preço abaixo da média. Tive que garimpar na vasta carta do restaurante, que apesar de aprovada pela revista Wine Spectator (o restaurante exibe o diploma na entrada), tem muita enganação a preço exorbitante. No Criterion você encontra Caviar Beluga, vinhos ícones de Bordeaux e trufas de boa procedência, mimos que fazem bem para a alma.

Calle 69A n.º5 – Zona G
Tel. (57 1) 310 1377
www.criterion.com.co

2. Rafael

Existem dois restaurantes peruanos que são referência em Bogotá, são eles o Astrid & Gastón e o Rafael. Como já conhecia o primeiro da filial de Santiago, fui no segundo.

Restaurante Rafael Osterling Bogotá

Moderno e badalado, o Restaurante Rafael impressiona pelo visual. O  chef peruano Rafael Osterling é quem manda no pedaço, um advogado que deixou o terno de lado e foi para a cozinha. Passou por vários restaurantes em Lima, estudou no Le Cordon Bleu, foi trabalhar em Londres para então voltar a Lima e montar seu próprio restaurante.

Atum - Rafael Bogotá

A comida não decepcionou, o atum selado que solicitei ($47.800) estava excelente, no ponto certo.

Ravioles - Rafael Bogotá

Os ravioles rojos de mozarella de búfula, mascarpone, alcachofas y tomates cherry reventados en leche de almendra surpreenderam ($29.500). Delicados e saborosos, além de belos.

Trio de suspiros a limeña

O Trio de Suspiros a la Limeña ($16.500), feito com chirimoya, lucúma, vinho do porto, cointreau e pisco, também agradou.

Torta de Nutella

Já a Torta de  Nutella ($16.500), pomposamente descrita no cardápio como Fantasia Nutella: tarta esponjosa de nutella; churros con humeante de nutella y helado de turrón de alicante, é um pouco enjoativa, mesmo assim deve fazer a cabeça dos fãs de sobremesas cremosas.

Calle 70 n.º 4-65 – Zona G
Tel. (571) 255-4138
www.rafaelosterling.com

3. La Cigale

O bistrot La Cigale consegue reunir comida boa a preço justo, tornando-se uma boa opção para um almoço rápido e informal em Bogotá.

Sopa de cebola - La Cigale

Nada como uma fumegante sopa de cebola para esquentar a alma, que no clima frio de Bogotá é sempre uma boa pedida.

Mero - La Cigale

O mero grelhado com alho poró, cogumelos paris e fritas estava uma delícia.

Calle 69A n.º 4-93
Tel. (571) 400 9906
www.lacigale.com.co

Restaurantes em Cartagena

1. Don Juan

O Chef Juan Felipe Camacho López começou seu aprendizado aos 24 anos em Vancouver, mas não parou por aí, do Canadá seguiu para a Europa para se aperfeiçoar. Foi para San Sebastián, onde trabalhou por 5 anos nos melhores restaurantes da região, os estelares Arzak, Martin Berasategui e Akelarre. Depois de acumular experiência, retornou para a Colombia para abrir com alguns sócios o restaurante 8-18 em Cartagena. O empreendimento foi um sucesso, mesmo assim Juan Felipe saiu para abrir a sua própria casa, o Don Juan.

Restaurante Don Juan - Cartagena

Belo restaurante, pequeno e aconchegante, sem dúvida uma boa pedida para um jantar romântico em clima caribenho.

Vieiras

As vieiras ao molho all´arrabbiata ($23.000) me deixaram apreensivo, mas estavam deliciosas, levemente picantes, sem exageros de pimenta. Um toque de azeite de tomilho fresco deu um frescor a esse prato.

Langostinos salteados

Os Langostinos salteados en aceite de sésamo y mescla de chips ($39.000) convenceram. Simples e saboroso, confesso que vou comprar um azeite de gergelim para tentar em casa.

Mero asado

Não poderia faltar um peixe, não é mesmo? O Mero asado con puré de guisantes y mantequilla de jengibre y vanilla ($34.000) deixou saudades. Menos é mais!

Sobremesa - Don Juan

Para a sobremesa um sorvete de creme com calda de frutas vermelhas. Nesse ponto já havíamos bebido toda a garrafa do Errazuriz Reserva Sauvignon Blanc ($120.000) que pedimos, encerrando dignamente um belo jantar em Cartagena.

Restaurante Don Juan - Cartagena

Calle del Colegio 34-60

2. La Cevicheria

Se você gosta verdadeiramente de comida de rua já deve ter ouvido falar de Anthony Bourdain, o chef que viaja o mundo atrás de comida original, geralmente presente naqueles lugares onde os turistas menos frequentam. Se você ainda não conhece, basta assistir o programa No Reservations no canal Discovery Travel & Living ou ver no YouTube mesmo. Em sua incursão colombiana, além de comer no La Cevicheria, Tony Bourdain foi  ciceronado pela verdadeira Cartagena pelo chef desse pitoresco restaurante.

La Cevicheria - Cartagena

O La Cevicheria é um restaurante minúsculo, que se não fosse pelo fato de estar ao lado do melhor hotel da cidade, o Sofitel Santa Clara, passaria desapercebido, exceto talvez pelas cores vibrantes da fachada. Como o próprio nome sugere, o ceviche é a estrela principal, em inúmeras variações.

Ceviche de camarones y mango - La Cevicheria

O que pedimos? Ceviche! Esse de camarões com manga está entre os melhores que já comi. Super fresco!

O prato caliente foi o Real suprema Isla de Bastimento Panamá ($37.000), um refogado de camarões, lulas e caracóis em leite de coco, curry e molho de ostras.  Muito bom também, mas no calor escaldante de Cartagena, o Ceviche de camarão e manga foi imbatível.

Club Colombia

A Club Colombia é a melhor companhia para refrescar depois de uma caminhada por Cartagena.

Gostei da concentração da cozinheira e das ervas frescas aos olhos dos clientes.

Calle Stuart 7

3. El Santísimo

Se existe um restaurante famosos em Cartagena, esse restaurante só pode ser o El Santísimo. É sempre o primeiro nome a vir quando o assunto é comida, pelo menos pelas pessoas que trabalham nos hotéis. É claro que não poderia deixar de conferir. Assim como muitos outros estabelecimentos comerciais em Cartagena, a Igreja Católica é a principal fonte de inspiração, com nomes, ilustrações e outros elementos decorativos que remetem diretamente a Santa Igreja.

O ambiente é amplo e com várias mesa, certamente não devem existir muitos com todo esse espaço na cidade murada.

Carpaccio de Polvo - El Santíssimo

Um carpaccio de polvo para abrir o apetite é sempre uma boa pedida.

Mero - El Santíssimo Cartagena

O Mero com vongoles e lulas estava bom, mas achei o pedaço muito pequeno e fino.

Carne de Rés - El Santíssimo Cartagena

A tradicional carne de rés com banana frita e arroz com coco. A versão do El Santísimo para um clássico colombiano.

Postre-El-Santissimo

Para encerrar uma tortinha de coco com sorvete de creme. Em linhas gerais o El Santíssimo não surpreendeu muito, pratos corretos, porém sem um brilho especial. Naquela semana existia uma promoção, com um valor fixo para você beber vinho em copo, que era servido a vontade nas mesas. Uma ótima iniciativa, uma pena os vinhos estarem quase todos levemente oxidados.

Calle del Torno 39-62
Tel. (575) 660 1531
www.restauranteelsantisimo.com

Restaurantes em San Andrés

1. La Regatta

A Ilha de San Andrés é uma ótima opção para quem busca um Caribe mais selvagem e rústico, e ainda bem que existe o La Regatta, assim dá para conciliar com uma boa experiência gastronômica. Por enquanto este é o único restaurante, digamos, “mais sofisticado” na pequena e isolada San Andrés. As lagostas são as estrelas por aqui, mas também existem os caracoles (caramujos comestíveis), além de peixes e outras iguarias do mar.

Caranguejo - La Regatta San Andrés

Excelente casquinha de caranguejo.

Lagosta - La Regatta

Caudas de lagosta ao molho de leite de coco. Simples e delicioso!

Peixe - La Regatta

Pescado Cueva Morgan, feito com um molho de manjericão, tomilho, estragão e suco de laranja. O deck do La Regatta é o melhor lugar, você fica a luz de vela curtindo a brisa refrescante, bebendo um vinho branco tranquilamente e apreciando o tubarão lixa que eventualmente aparece nas águas rasas que envolvem o restaurante.

Av. Newball contiguo al Club Naútico
www.restaurantelaregatta.com

  • marcia

    vou com m
    eu marido e um casal de amigos a bogota, Cartagena onde pegaremos navio para um cruzeiro .adorei as dicas estou super anciosa para este passeio

  • Maysa

    Adorei as dicas, estou em setembro e vou conferir os restaurantes.
    Abraços.

  • Luciano Santana

    Bela cobertura. Vou conferir tudo agora em setembro.

  • Alexandre Fortes

    Caro Jomar, ao programarmos nossa viagem a Colombia, um amigo me apresentou estas suas dicas e tentamos (um grupo de 3 casais amigos sendo que um é formado em gastronomia).
    Tentamos ir a todos eles.
    Ah, nossa ida e volta foi via Lima (Brasília tem vôo direto para lá).
    Nossa opinião:
    Lima – fomos ao Astrid e Gascon – Excelente. Outro excelente foi o Cala que aproveitamos na volta. Tem também o 356 – excelente e outro menos sofisticado como o Al Fresco mas com um ceviche bastante digno e com preços bem em conta.
    Em Bogotá, como ficamos só dois dias – no primeiro fomos ao Andrés Carne de Res que como restaurante não é bom, mas como casa noturna para diversão foi ótimo – saimos às 3 horas da madruga depois de termos dançado bastante. Na 2ª noite programamos para ir ao Criterion ou ao Rafael mas demos azar – era dia da independência deles e todos os restaurantes estavam fechados. Tivemos que nos contentar com sanduíches.
    Em San Andres – realmente o Regatta foi uma bela surpresa.
    Em Cartagena, gostamos muito do Don Juan e do El Santíssimo. Este ultimo, no entanto, nos decepcionou bastante. Tinhamos feito a reserva via site, que foi confirmada, e quando chegamos – exatamente na hora marcada, o restaurante estava cheio e nos colocaram em outra sala pequena – que abriram na hora – sozinhos e fora do ambiente do restaurante. Reclamamos mas não teve jeito. Pediram desculpas, nos serviram um espumante como compensação, mas a sensação de exclusão permaneceu.
    o La Chevicheria foi uma decepção só! Um chevice que era uma sopa. Ruim. Como opção, vinhos caros e de qualidade ruim. Não havia vinho branco – a desculpa foi de que as garrafas estavam sob as cadeiras (na realidade, um banco) que estava ocupada e não tinham como retirar, pode?
    Mas tivemos uma boa supresa que é um restaurante italiano – Delícia Italiana, de rua, honesto, com uma massa bastante adequada e com vinhos bons e com ótimos preços ( para a Colombia , claro, uma vez que os vinhos lá estão cercda de 40% mais caros que no Brasil). RAté repetimos o almoço lá. Vale a pena!
    Mas a grande supresa, realmente, foram os restaurante de Lima. Muito, muito superiores aos demais.

  • Regina

    Caro jomar,estou ha 5 dias na Colombia.Eu e meu marido fomos ao El Santisimo eao Don Juan em Cartagena,e hj fomos ao Rafael em Bogota,seguindo as suas dicas.todos muito bons,com excelente comida,atendimento primoroso e com decoracoes de muito bom gosto.Para mim o el santisimo foi o melhor,porem o meu marido gostou mais do Rafael.pena nao termos mais tempo de ir aos outros citados.grandes dicas,adoramos tudo.abr,regina e evaristo

  • http://viajarepensar.blogspot.com Gustavo – Viajar e Pensar

    Que delícia este passeio para a Colombia. Sou fã de Gabriel Garcia Marques e Cartagena está nos meus planos a alguns anos.
    Este ano fiquei na dúvida, e quase fui para lar no Carnaval, não chego a me arrepender, mas acho que também gostaria e muito da Colombia.

    Abraço.

  • Valéria

    Agua na boca deu sim……estou fazendo este roteiro agora em abril, senti falta das dicas mais populares rss

  • ELMO

    Jomar, meu caro, ótimo mini guia, e cá entre nós, se mimou mesmo nesses dias, hein… hehe. Abraço!

  • Eloise

    Excelentes restaurantes e ótimos vinhos. Tudo perfeito!

  • http://www.clicketz.com.br Robson

    Excelente artigo! Fotos ótimas! Deu uma vontade….