Slow Food

Logo Slow FoodSe você é uma daquelas pessoas que anda cansada, ou não vê a menor graça em comer hamburgers pasteurizados em cadeias de fast food, com o mesmo sabor dos Estados Unidos à China, você precisa conhecer o movimento Slow Food. Fundada na Itália em 1986, por Carlo Petrini, a Slow Food é uma associação internacional sem fins lucrativos, que nasceu como resposta aos efeitos massificadores da fast food e, consequentemente, ao ritmo frenético desse estilo de vida. Com mais de 80 mil associados em 104 países ao redor do mundo, a Slow Food defende a culinária e as tradições regionais, propondo uma redescoberta dos aromas e sabores da cozinha local. E, o mais importante, une ética e prazer, por meio do consumo responsável que defende a biodiversidade, a produção artesanal de alimentos e propostas sustentáveis para pesca e para a criação de animais (leia mais sobre o evento Slow Fish).

Um detalhe seja dito, esse movimento nada tem a ver com propostas malucas de grupos de ecochatos ou de vegetarianos radicais que só comem alface. Muito pelo contrário, tive a oportunidade de conhecer na Itália, especificamente na região de Alba, algumas Tratorias e Osterias fantásticas, muito bem recomendadas pela Slow Food, que desenvolvem uma cozinha autêntica e de sabor. Agora, se você gosta mesmo de rodízios intermináveis, servidos por um pelotão de garçons, tudo com muita agilidade, e detesta esperar mais de dois minutos para pagar uma conta, definitivamente passe longe dos restaurantes homologados pela marca do caracol.