Receita: Risoto de Pecorino e Costeleta de Cordeiro


Grelhar uma costeleta na churrasqueira talvez seja uma das alternativas mais rápidas e saborosas de apreciar a carne de cordeiro. Tenho uma predileção especial por carnes grelhadas, já disse outras vezes aqui no blog, e a costela de cordeiro, para mim, é um dos cortes que mais se beneficia desse processo. Até mesmo pessoas com pouca prática na cozinha podem alcançar excelentes resultados, basta utilizar temperos simples como o alho, o alecrim e o azeite de oliva. Sem esquecer que a escolha de uma carne de qualidade é essencial. Nas minhas últimas receitas comprei as costeletas de um frigorífico uruguaio (Matadero Carrasco), que realmente estavam fantásticas. Tudo muito simples, uma grelha e lenha suficiente para produzir um bom braseiro; nada de molhos fortes e cozimentos longos que por vezes tendem a mascarar a textura e o sabor da carne.

Para acompanhar esse delicioso cordeiro, as opções podem a ser as mais variadas: batatas sautê, purê, vegetais grelhados, ou até mesmo um risoto. Algumas semanas atrás preparei a carne com um Risoto de Queijo de Cabra e ficou ótimo. O sabor do queijo de cabra, mesclado com o agradável toque o tomilho fresco fecharam um conjunto muito harmonioso. O negócio funcionou tão bem que repeti a dose, na última quinta-feira (30/09) preparei a receita do risoto durante o evento “Chef por um Dia da Paganini”, e parece que também agradou os colegas jornalistas. Então, fica a dica, quem puder acompanhar esse risoto com uma costeleta de cordeiro, e um bom vinho, não vai se arrepender.

Receita e ingredientes para o Risoto de Pecorino (5 pessoas):

  • 500g arroz Carnaroli, Arborio ou Vialone;
  • 150g de Queijo Pecorino Romano;
  • 150g de Queijo de Cabra;
  • 1 maço de tomilho fresco;
  • 1 Cebola média;
  • 85g de manteiga;
  • 1 Colher de sopa de azeite de oliva;
  • 1 copo de vinho branco;
  • Sal.

Para o caldo:

  • 1,8 l de água;
  • 1 cenoura;
  • 2 talos de salsão;
  • 1 dente de alho;
  • 1 batata;
  • 1 maço de cebolinha e salsinha;
  • 200 g de carne de músculo;
  • Sal e pimenta a gosto.

Corte em pedaços os ingredientes e deixe cozinhando em uma panela de pressão por aproximadamente 50 minutos. Depois coe e reserve.

Preparo:

Inicie o preparo do risoto aquecendo o azeite de oliva numa caçarola, e doure um pouco a cebola; na sequência junte o arroz e dê uma rápida refogada. Adicione o copo de vinho, deixe o líquido evaporar e aos poucos vá adicionando o caldo de legumes, mexendo sempre, até que o arroz tenha absorvido o liquido, adquirindo uma textura cremosa e macia (cerca de 18 minutos) para que fique al dente. Ajuste o sal e um pouco antes de finalizar o cozimento adicione a manteiga e o Pecorino ralado, misturando cuidadosamente. Deixe descansando por 2 minutos na panela. Para a montagem do prato adicione o tomilho e o queijo de cabra esfarelado. Se preferir também espalhe pequenas tiras de presunto cru.

Para as Costeletas de Cordeiro Grelhadas:

  • 1,5kg de Costeletas de Cordeiro;
  • 2 dentes de alho;
  • 2 ou 3 ramos de alecrim fresco;
  • Azeite extra-virgem;
  • Sal

Para começar, retire os excessos de gordura da carne e corte em pedaços de até 3 ripas. Tempere os pedaços com sal e deixe-os marinando por pelo menos 1 hora na mistura de alho picado, alecrim e azeite de oliva. Prepare o fogo em uma churrasqueira, e quando estiver em ponto de brasa coloque as costeletas para grelhar por aproximadamente 18 minutos. Fique atento para que a carne não passe do ponto e perca a suculência.

Vinho recomendado: tinto encorpado e alcoólico como o Mora Negra 2005 (R$130)

Embora a carne não seja acompanhada de molhos fortes, trata-se de um prato com boa presença de gordura, sem falar na textura cremosa do risoto, com sabor levemente pronunciado dado pelo queijo de cabra e o tomilho. A solução é escolher vinhos de razoável estrutura tânica e de álcool. São boas pedidas Cabernet Sauvignon, Tannat, Syrah e Malbec. Para essa prova, escolhi o Mora Negra 2005, um corte de Malbec e Bonarda de vinhedos velhos localizados no Vale de Tulum, em San Juan. Bela cor rubi com leve transparência, o vinho apresentou um bouquet de intensidade média, lembrando ameixas e cerejas maduras, algumas notas especiadas e um pouco de cacau; carvalho já bem balanceado com a fruta. Na boca taninos redondos e um final caloroso. Sem impressionar, mas com bom casamento com o prato, o Mora Negra 2005 mostrou-se equilibrado e pronto para beber. Não sei se o vinho irá evoluir com mais alguns anos na garrafa, acredito que não, por isso quem tem um rótulo desses é melhor aproveitar.


Grad. Alcoólica: 14,5%
Preço: R$130
Importadora:

  • miriam

    Estou dando um jantar em minha casa e vou fazer essas costelas de cordeiro ,Gostaria de saber quantos kilos comprar pra servi a 6 pessoas, acompanhando o rrisoto. desde já agradeço.

  • Silvio sardo

    divina ..da bon Sardo di sardegna

  • http://www.golagelato.com.br gelato campinas

    Nossa que receita maravilhosa, obrigada!

  • Eguinaldo Vieira

    Para meu arquivo

  • DIOCLECIO

    Prezado Confrade.
    Parece muito bom, vou exprimentar.
    Fica aqui uma sugestão poderia se pensar em um dia de Chef na confraria também.
    Abraço.
    Dioclecio

    • http://www.qvinho.com.br Jackson

      Opa, Dioclécio, meu negócio é mais o vinho. Fora que competir com o Rafael não é uma tarefa fácil, mas quem sabe uma hora dessas não seja legal brincar de chef. Talvez até outros confrades também queiram mostrar os dotes culinários, não é mesmo?

      Vamos evoluir a ideia.

      Obrigado por nos prestigiar com a sua participação e um grande abraço!

  • Leila

    Onde consigo encontrar um frigorífico tipo uruguaio ou argentino aqui em Curitiba?

    • http://www.qvinho.com.br Jackson

      Olá Leila,

      Tente procurar no supermercado Angeloni, eles trabalham com bons fornecedores, inclusive esse Uruguaio que comprei da última vez.

      Boa sorte!