Receita: Spaghetti ao ragù de pato

Spaghetti ao Ragù de Pato

É impressionante a variedade de pratos que podemos obter com a mesma base de ingredientes. As massas, tão apreciadas pelos italianos, servem de bom exemplo. Um simples spaghetti permite infinitas possibilidades, por isso é bom não minimizar a complexidade de execução de um bom prato a base de massa. Para comprovar essa afirmação, resolvi botar a mão na massa e fazer um spaghetti caseiro no tradicional bigolaro. Como bom descendente de italianos da região do Veneto, mantenho algumas tradições, entre elas o gosto pelas massas caseiras, que no Veneto quase sempre são feitas com trigo de grão mole. Essa diferença é fundamental, afinal toda massa comercial italiana é produzida com trigo de grão duro. Na realidade a massa veneta mais emblemática é o bigoli, um tipo de spaghetti mais grosso, com espessura mais adequada ao uso do trigo de grão mole. Como não disponho da forma de bigoli fiz spaghetti mesmo, adicionando um pouco de trigo de grão duro a mistura para deixá-la menos quebradiça. Para o molho, nada melhor que um tradicional ragù de pato, sempre a melhor opção para esse tipo de massa. Não caro leitor, não espero que você disponha de um bigolaro para apreciar essa receita, portanto afirmo que este prato também deve ficar delicioso com um tagliatelle ou pappardelle, formatos que podem ser feitos artesanalmente em casa, bastando apenas um rolo para esticar a massa e uma faca para cortá-la na largura desejada. Vamos a receita:

Massa:

  • 300g de farinha de trigo de grão mole;
  • 100g de farinha de trigo de grão duro;
  • 4 ovos caipiras;
  • Água se necessário.

Preparo:

Em um recipiente, despeje a farinha em formato de vulcão. Adicione os ovos ao centro e vá misturando delicadamente. Quando começar a ficar pesado, ponha a mão na massa e comece a amassar. Caso necessário, adicione um pouco de água para facilitar o processo, mas lembre-se que a massa deve fica lisa e homogênea, porém sem ficar molhada. Uma vez pronta, utilize o seu equipamento preferido para alisar e cortar no formato desejado.

Molho:

  • Um pato inteiro ou 5 coxas;
  • 2 cenouras;
  • 2 talos de salsão;
  • 1 cebola grande picada;
  • 150 ml de vinho marsala seco;
  • 300 ml de molho de tomate;
  • Azeite de oliva a gosto;
  • Pimenta do reino a gosto;
  • Sal a gosto;

Modo de Preparo:

Comece limpando o pato, retirando o excesso de gordura e cortando a carne em cubinhos. Prepare os legumes, picando tudo em um processador de alimentos. Refogue os legumes em uma panela com azeite de oliva e, quando murcharem, adicione a carne do pato juntamente com os ossos das coxas e frite em fogo alto. Frite o pato com os legumes até a carne ganhar uma coloração marrom, nesse ponto abaixe o fogo e adicione o vinho Marsala. Espere o vinho evaporar para finalmente adicionar o molho de tomate e alguns grãos de pimenta do reino. Coloque sal, um pouco de água e cozinhe por 2 horas. Fique de olho, mexa eventualmente e não deixe reduzir demais, mas também não coloque muita água.

Vinho recomendado: Orzada Cabernet Franc 2005

Essa massa é rica e saborosa, por isso pede um vinho de personalidade, com boa acidez e taninos de qualidade. Resolvi arriscar com o Odjiell Orzada Cabernet Franc 2005, um chileno da região do Maule. Já havia provado em outras ocasiões o Orzada Carignan, que para ser franco, não me impressionou muito, talvez pela madeira muito evidente. Com o Orzada Cabernet Franc tive uma bela surpresa, apresentou-se fresco, com ótima fruta, notas minerais e carvalho tostado de excelente qualidade. Um vinho equilibrado e gostoso, acompanhou dignamente o ragù de pato.

  • http://www.golagelato.com.br Gelato

    Spaghetti com um bom vinho não tem coisa melhor

  • Eloise

    Este prato ficou muito bom!

  • Elmo

    Jomar, mestre cuca, me conte: vc tem máquina pra extrudar o spaghetti (bigolaro)? Essa italianada de Santa Felicidade tem seus truques! rs

    • http://www.qvinho.com.br Jomar

      Sim Elmo, o bigolaro é do meu pai, mas já fiz muita massa nele. É um charme, só que dá um trabalhão.