Antioxidantes presentes no vinho tinto podem ajudar no tratamento de leucemia

Flavonóide presente na casca das uvas ajuda no combate ao câncerPesquisa recente da Universidade de Pittsburgh comprova que a antocianidina, um flavonóide bastante comum no vinho tinto, tem o poder de destruir células cancerígenas, sem interferir no funcionamento de células saudáveis. Essa descoberta é de grande importância para a medicina, devido ao efeito altamente seletivo da antocianidina, já que a maioria das drogas atuais atuam também em células saudáveis, provocando uma série de efeitos colaterais. A antocianina e a antocianidina são os polifenóis responsáveis pela pigmentação das uvas (e de muitas outras frutas de tonalidade vermelha e violeta), que permanecem em quantidades consideráveis nos vinhos tintos. Primeiro foi o resveratrol, aliado no combate ao colesterol, agora é a vez da antocianidina, que tem efeito anticancerígeno e protege o organismo contra o ataque do vírus influenza. Beber 2 copos ( ± 250ml) de vinho por dia é um verdadeiro elixir!

Leia mais sobre os benefícios do vinho a saúde em:

Armagnac previne doenças do coração e ajuda no controle da obesidade
Polifenóis de Champagne protegem as celulas do cérebro

Fonte: Media Relations / University of Pittsburgh Schools of the Health Sciences Pittsburgh, 23 de Abril de 2007

  • Noilia

    Caro Amigo, os medicos e a midia nao divilgam pq os “TUBAROES” nao permite e qd um laboratorio descobre a cura para alguma doença tudo é muito caro inacessivel pq com a cura eles vao deixar de ganhar os seus bilhoes. Eis a resposta. E os doentes que Deus os ajudem.

  • adauto fonseca henrique

    porquê tudo q e bom para a saude do povo os medicos em geral não divulga e sempre dizem q e “mito” e/ou q tal procedimento esta em teste, e…………………..
    atenciosamente,

    adauto

  • Roseli maria de Paula

    Gostaria de saber se é verdade que a uva ajuda na leucemia se ja deu certo e se é comprovado pela medicina

  • Pingback: BelNutri » Antioxidantes - VINHO

  • Marília

    Esses dias mesmo vi uma reportagem na Globo que falava sobre essa nova geração de drogas no combate a leucemia que não destroem as células boas, tornando muito mais eficaz o tratamento. Claro que a matéria faz parte do trabalho de divulgação dos laboratórios farmacêuticos, mas por que nossa mídia não tem uma postura mais investigativa e isenta para trazer com o mesmo destaque notícias como essa dos vinhos?