Achaval Ferrer Malbec 2005

Vinho Argentino Achaval Ferrer Malbec 2005As melhores bodegas costumam “interpretar” a Malbec, aproveitando as diferenças de terroir e, é claro, técnicas de winemaking para produzir vinhos de estilos diferentes, mostrando todas as facetas da emblemática uva da Argentina. A Achaval Ferrer faz isso com maestria, produzindo vinhos internacionais para competição, como o Finca Altamira e o Quimera, mas também faz um Malbec delicioso e fresco, para ser bebido sem cerimônias, em goles fartos. Já havia degustado o Malbec 2004 e, como é difícil resistir aos encantos desse vinho, sempre compro novas garrafas. O Achaval Ferrer Malbec 2005 apresentou cor púrpura com leve transparência. Nariz intenso e agradável, frescor de frutas recém-colhidas numa tarde quente, lembrando framboesas, groselhas e amoras; sutil presença de carvalho doce, reforçado por um leve toque floral. Corpo médio, com taninos super macios e acidez agradável. Final de boca vinoso e persistente. Esse Malbec é muito bem feito, menos xaroposo que o da safra 2004, oferecendo mais fruta fresca, além de uma textura sedosa irresistível. Prefiro vinhos mais profundos e secos, mesmo assim é difícil não gostar desse vinho.

Excelente
Malbec no estilo “pura fruta”. Perfeito para os amantes dos vinhos sedosos e quase adocicados.
Grad. Alcoólica: 13,5%
Preço: R$ 80
Importadora: Enoteca Fasano

  • Pingback: QVinho na Achaval Ferrer

  • WASLOW SYLOS

    Degustei esse vinho pela 1ª vez no inicio deste ano c/ mais 3 pessoas onde abrimos também um echeverria cabernet sauvignon 2005 e pudemos compará-los. Embora de terroir e paises diferentes podem ser comparados em suas forças, equilibrio ( tanino, acidez e alcool ) persistencia marcante ,retrogosto amplo porém em relação a cor e lágrima o echeveria tem um rubi mais intenso e lagrimas mais persistente entretanto o achaval tem frutas negras, chocolate e tabaco mais intensos. Ou seja são bons vinhos embora eu prefiro o achaval.

    Abraços.

  • Leonardo

    Minha primeira experiência com este vinho foi única. Estava em Buenos Aires em um restaurante quando o maitre me recomendou degustar este malbec, vinho honesto com muita fruta, equilíbrio e jovialidade. Taninos macios de cor intensa e vibrante.
    Ainda é um vinho pouco conhecido aqui em Recife, mas sem dúvida esta vinícola é uma das “estrelas argentinas”. O Quimera será meu próximo capítulo, e pelo que vi no site é um vinhaço!
    Abs,

  • http://www.qvinho.com.br Jackson

    É interessante observar que esse vinho da Achaval não sofre o processo de filtragem e clarificação, razão pela qual acumula muitos sedimentos no fundo da garrafa. Mas isso não é motivo para preocupações, já que em momento algum esses sedimentos afetam a excepcional qualidade do vinho.