Finca Eugenio Bustos – Altivo Secret Malbec 2007

Pertencente ao grupo VSPT, da gigante vinícola chilena San Pedro Tarapacá, – que detem marcas como: Santa Helena, Finca La Celia, Tamari, Tarapacá e Casa Rivas, – a Finca Eugenio Bustos foi fundada no ano 2000, com o propósito de produzir vinhos de alta qualidade, especialmente single vineyards com o terroir de San Carlos, Valle de Uco, em Mendoza. A escolha do nome da vinícola foi uma homenagem a um dos precursores da vitivinicultura no Valle do Uco, Don Eugenio Bustos, que já contava no final do século XIX com 1.000 hectares de Malbec plantados nessa região. Hoje, a vinícola possui 100 Ha de vinhedos de varietais como Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Malbec, Merlot, além de cepas brancas. A equipe de enologia é liderada por Andrea Ferreyra, que conta ainda com a consultoria de Paul Hobbs.

Em 2010, numa incursão de fiz pelas bodegas do Vale do Uco, tive a oportunidade de conhecer Andrea e provar os principais rótulos da vinícola. Minha primeira impressão dos vinhos foi ótima; frescor da fruta, boa integração com a madeira, e principalmente, preços mais acessíveis para vinhos dessa categoria. Não tive dúvidas, tratei de trazer uma garrafa do Secret Malbec 2007, uma vez que os vinhos da Finca Eugenio Bustos não são encontrados no Brasil, o que é uma pena! De qualquer forma, fica a dica para quem visitar à Argentina provar esse vinho. Com uma produção limitada de 2.000 garrafas, o Altivo Secret Malbec 2007, é produzido a partir de uvas Malbec de um único vinhedo, com estagio de 12 meses em barricas novas de carvalho francês, sendo que 30% retornou por mais 3 meses às barricas novas, totalizando 15 meses. Na taça, exibiu um bela cor rubi escura, com um bouquet intenso e perfumado. Aromas lembrando ameixas negras, amoras, chocolate, licor e algumas notas especiadas. Um Malbec encorpado, marcado por taninos doces, superfinos e macios; com bom equilíbrio acidez e álcool. Final longo e frutado.

Um Malbec delicioso, que alia potência com elegância. Perfeito para se beber hoje!

  • João Bustos MN

    Não sei o que é um bom vinho, gosto muito do malbec qdo estou no churrasco de carneiro aqui em casa aos domingos e um cabernet sauvinhon nas pastas da mama-SANTA HELENA. Aprecio muito os tintos e de colheita tardia, os brancos. Somos parentes? Meus avós são da região de Almeria-ES. Saudações.

  • João Bustos MN

    Estou feliz em saber que essa vinícula Eugenio Bustos, são os meus principais vinhos:Santa Helena e Tarapacá, os Malbecs são o máximo, aqui em casa no churrasco de carneiro todos os domingos, não somos enólogos mas bebólugos. Parabens. João Bustos, residente em São José do Rio Preto/SP.Meus avós são da região de Almeria/Espanha.

  • claudio

    Prezados Jomar e Jackson,

    Sei que irei abusar.
    Gosto de vinho mas não me dedico muito a aprender. Por isso, sempre apelo para os bons malbecs argentinos, os quais muito aprecio.
    Dos franceses bebo apenas os “medianos” (baratos) bordeaux. Confesso que nunca me entusiamaram (prefiro os argentinos).

    Porém, agora em maio irei em Paris e quero aproveitar para comprar uns 3 ou 4 vinhos BONS.

    Não posso comprar mais pois irei trazer uma máquina de espresso e um moinho (café espresso é o meu vício) que irão pesar uns 15 kg.

    Diante disso, pediria uma lista (de preferência para adquirir na Lavinia) com algumas sugestões. Tenho como limite uns 300 euros para essa compra.

    Se for possível a ajuda, agradeço.

    cláudio pinto