Trapiche Fond de Cave Bonarda 2004

Trapiche Fond de Cave Bonarda 2004Quem pensa que a Argentina é só Malbec está redondamente equivocado. Para comprovar basta degustar um Pinot Noir ou Cabernet Franc da Patagônia; talvez um Shiraz de San Juan, ou ainda, um Tempranillo que não faz feio aos bons Riojas. Assim, fica fácil entender porque tantos produtores europeus atravessam o oceano. Além desses nobres varietais, temos ainda a Bonarda, que parece não ser a mesma Bonarda presente em algumas regiões italianas, mas sim, a Charbono cultivada na Califórnia, que nada mais é que um clone da Dolcetto. Existe uma semelhança entre a Bonarda da Argentina e a Charbono cultivada na Califórnia, todavia as mudas que chegaram na Argentina vieram com a imigração italiana. Isso reforça a teoria do cruzamento genético (os argentinos defendem essa hipótese), ocorrido na Argentina, entre variedades primitivas de Dolcetto e Bonarda. O problema é que existem, na Itália, diferentes uvas chamadas de “Bonarda”, como a Bonarda Novarese, Bonarda Piemontese e, ainda, a Bonarda da região de Oltrepo Pavese e Colli Piacentini na Lombardia, mais conhecida como Croatina. Você acha que está complicado? Ainda tem mais… É bem provável que a Bonarda cultivada na Argentina seja a mesma Croatina da Lombardia. E a Dolcetto? É melhor não complicar mais, essa confusão demonstra como é caótico o universo dos vinhos. Apresento agora o Trapiche Fond de Cave Bonarda/Charbono/Dolcetto/Croatina 2004, um vinho que infelizmente decepcionou, vou tentar novamente com outras safras, pois já degustei esse vinho anteriormente e tive uma impressão bem mais favorável. Cor rubi profunda com lágrimas bem pigmentadas. Aroma discreto de frutas negras, escondidas pela madeira, com algumas notas de chocolate ao leite. Bom corpo, taninos angulosos e boa acidez, deixando uma adstringência considerável. Final de boca seco e sem persistência. Parece que, estranhamente, faltou maturação nas uvas desse Trapiche. Lembra vagamente um vinho de Dolcetto, talvez a cor profunda e o toque seco, nada mais.

Fraco
Vinho durão e áspero, com certeza não é esse o padrão de qualidade da Trapiche.
Grad. Alcoólica: 13,5%
Preço: R$29
Importadora: Impexco

  • http://blog.manalais.com.br Jemon

    Eu gosto dos vinhos da Trapiche, porém, o Fond de Cave não me agradou, principalmente, na boca. Ele é aspero e tem pouca persistência. Pode ser que o carvalho tenha mascarado um pouco.