WofA 2010: Bodega El Esteco – Michel Torino

A Bodega El Esteco é um daqueles nomes que está arraigado à história da produção vitivinícola no Vale de Cafayate. Atraídos pelas condições climáticas favoráveis ao cultivo das vinhas, em 1892, os irmãos franceses David e Salvador Michel plantaram os primeiros vinhedos na Região de Cafayate. Esse pioneirismo sempre fez parte do espírito da vinícola. Já na década de 90, quando o enoturismo sequer estava na moda, a El Esteco foi uma das precursoras e apostou forte nesse nicho. Talvez por isso, o primeiro Wine-Spa da Argentina tenha sido o Patios de Cafayate, a Luxory Collection Hotel & Spa, um belíssimo empreendimento que está anexo a bodega. Ao todo a propriedade ocupa uma área de 700 Ha, sendo 400 Ha cobertos de vinhedos. A produção atual, representada pelos rótulos Coleccion, Cuma, Don David, Ciclos e Altimus, está em cerca de 4,5 milhões de litros/ano, sendo 70% dirigido ao mercado externo.

Cuma Torrontés 2009 – R$27

Cuma no idioma Aymara significa “limpo e puro”. E de fato, a nomenclatura vai de encontro com a chancela de vinho orgânico nos rótulos Cuma. Esse Torrontés reflete um nariz muito aromático e fresco; em destaque notas florais e frutas de polpa branca. Na boca é leve, relativamente seco e bem balanceado. Um vinho festivo, ideal para acompanhar uma boa empanada.

Cuma Cabernet Sauvignon 2009 – R$27

A proposta desse jovem Cabernet, sem passagem por madeira, é expressar uma fruta mais pura. Aroma fresco de frutas maduras e um leve toque de pimentão. Na boca é medianamente encorpado, mas os taninos são macios. Um final agradável, sem exageros de álcool. Um vinho de boa relação qualidade/preço feito para ser bebido jovem.

Don David Malbec 2008 – R$35

Bela cor rubi, com alguma transparência. Bouquet bem marcado pela madeira com notas tostadas e caramelo, mesclado com frutas negras maduras. Estrutura razoável, taninos presentes e um final saboroso de boa duração.

Altimus 2006 – R$105

O vinho ícone da bodega leva o nome Altimus, do latim “o mais alto”, numa referência a altitude dessa região. Um blend de 45% Malbec, 37% Cabernet Sauvignon, 12% Bonarda e 6% de Tannat, que descansa 18 meses em barricas francesas. Cor negra, sem espaço para transparência. Bouquet de boa intensidade e qualidade aromática, bem integrado com o carvalho. Em destaque amoras, ameixas, licor de cerejas e chocolate amargo; um elegante especiado emprestado da madeira. Concentrado e denso, possui taninos firmes que conferem ao Altimus um final prolongado e delicioso. Um vinho de personalidade que poderá evoluir bem.
Importação: Bruck

* * *

Este post faz parte da série Wines of Argentina 2010 (WofA). Clique aqui |+| para ler mais. Para ler sobre outras viagens dos editores pela Argentina, clique aqui |+|.

  • Márcia

    Gostaria de saber onde posso comprar o vinho Cuma malbec 2008

  • Robson

    erro de digitacao no nome da bodega