WofA2010: Familia Schroeder – Saurus

O projeto da Bodega Familia Schroeder nasceu em novembro de 2001, na localidade de San Patricio Del Chañar, Neuquén, a partir da plantação de vinhedos em uma área virgem de 120 Ha. A família que até então não tinha tradição no segmento do vinho, apostou firme na ideia e cercou-se de bons profissionais para dar sustentação a esse ambicioso empreendimento. A começar pelo enólogo Leonardo Puppato, que trabalhava na Chandon em Mendoza, e foi convidado a integrar o time. Puppato não só acompanhou toda a gestação do empreendimento como também participou diretamente do projeto de construção da bodega que iniciou em outubro de 2002. A oportunidade de um enólogo contribuir até mesmo nos pequenos detalhes foi fundamental para o nascimento de uma vinícola moderna e inteligente, com uma concepção de produção em cinco níveis, inteiramente gravitacional, que aproveitou muito bem a inclinação do terreno. Outra curiosidade, quando estavam sendo realizadas as escavações para a construção da vinícola foram encontrados fósseis de um dinossauro que habitou essa região a mais de 75 milhões de anos. A descoberta serviu de inspiração para batizar algumas linhas de vinhos da Familia Schroeder com o nome de Saurus. Hoje, os ossos do Aelosauros estão expostos num pequeno museu no subsolo da vinícola, exatamente no lugar onde foram encontrados.

Segundo Roberto Schroeder, presidente da vinícola, em 2010 a meta é atingir a marca de 1,1 milhões de garrafas, contudo a capacidade de processamento da bodega pode chegar a 1,5 milhões de garrafas. Com uma linha ampla de vinhos incluindo varietais como Pinot Noir, Malbec, Merlot, Cabernet Sauvignon, e de brancas como Sauvignon Blanc e Chardonnay, a Familia Schroeder já esta presente em mais de 20 países. E, para conhecer um pouco mais desse portfólio fizemos uma prova com mais de uma dezena de vinhos, começando pelos espumantes. Sim, Leonardo Puppato não poderia deixar de lado os conhecimentos adquiridos durante os anos de Chandon; os espumantes representam uma boa parcela da produção da Schroeder, e são dirigidos, principalmente, para o mercado interno. Os rótulos da linha Saurus Patagônia Select oferecem uma excelente proposta de valor; são frutados e equilibrados, nos tintos uma certa dose de elegância dada pelo estagio parcial em madeira (40% do vinho passa 12 meses em barricas novas francesas e americanas). Já nos dois rótulos Saurus Barrel Fermented (Malbec e Pinot Noir) encontramos mais concentração e complexidade, com um bom potencial de guarda. A linha premium Familia Schroeder está representada por um interessante corte de Pinot Noir e Malbec (54% e 46%), e por um potente e complexo 100% Cabernet Sauvignon; ambos com passagem em carvalho francês novo por 18 meses.

Para fechar a visita a bodega Familia Schroeder com chave de ouro, um delicioso almoço no Restaurante Saurus, comandado pelo talentoso Chef Boris Walker, um suíço que desde 2004 está radicado na Patagônia. Os pratos são muito bem apresentados e mesclam a influência internacional do chef com os ingredientes regionais; tudo isso acompanhado pelos melhores de vinhos da bodega. Um programa fantástico, simplesmente imperdível para quem visita o roteiro dos vinhos na Patagônia.

Saurus Patagonia Select Pinot Noir 2006

Cor rubi brilhante com transparência. Aroma fresco e direto de frutas como cerejas, framboesas e morango. Na boca é muito frutado, com estrutura mediana marcada por taninos doces e muito macios. Um vinho muito gostoso e equilibrado, com final caloroso de boa duração; pronto para beber.

Saurus Patagonia Select Merlot 2007

Bela cor rubi com certa transparência. Nariz intenso, no primeiro plano notas do carvalho, depois frutas negras maduras, leve mentol e especiarias. Madeira bem integrada. No palato corpo médio, taninos presentes e macios. O final não chega a ser dos mais longos. Um Merlot redondo e frutado, delicioso para beber hoje.

Saurus Barrel Fermented Pinot Noir 2008

Com uma produção limitada de 13 mil garrafas, e uma passagem de 6 meses por barricas novas (70% americanas), o Barrel Fermented é um excelente exemplo da expressão da Pinot Noir na Patagônia. Nariz intenso de frutas maduras como cerejas, amoras e morangos; mesclado com notas especiadas aportadas pelo carvalho e um leve fundo mineral. Um vinho estruturado, graças aos taninos de alta qualidade. Acidez presente, conjunto bem balanceado com o álcool e um final persistente. Um Pinot vibrante e jovem que pode melhorar com mais alguns anos na garrafa.

Importação: Decanter

A Bodega Familia Schroeder está localizada em San Patricio del Chañar, província de Neuquén. Para visualizar a localização exata consulte o mapa Bodegas Patagônia

* * *

Este post faz parte da série Wines of Argentina 2010 (WofA). Clique aqui |+| para ler mais. Para ler sobre outras viagens dos editores pela Argentina, clique aqui |+|.

  • CELSO GUSSO

    CABEI DE COMPRAR EM PUERTO IGUAZU O SAURUS FERMENTED, MALBEC 2008. aPOS 1 HORA
    ABERTO, FICOU ESPETCULAR. PARABENS PEL QUALIDADE FINAL DO VINHO.
    PRETENDO VISITAR UM DIA A VINICOLA.
    QUE BELA HISTÓTIA DE VIDA E DE QUALIDADE DE PRODUTO!
    CELSO GUSSO

  • Marcio Albino Schroeder

    O lugar e fantastico,minha familia veio da Alemanha atraves do meu bisavo Emiliano Von Krugger Schroeder,sera que temos alguma afinidade familiar?

  • kaiser soze

    caros eruditos: como um vinho pode ser seco e doce ao mesmo tempo? ouvi de uma uva grega que possibilita isso…

  • kaiser soze

    muito criativo o material e interessante estoria…parabens!

    • JM

      ESTORIA?, NÃO AMIGO.SINTO MUITO POR CORRIGI-LO, MAS ASSIM É IMPOSSIVEL.

  • ELMO

    Jackson, meu caro, o vídeo é muito agradável, elegante nas legendas, tem dedo do Jomar e sua equipe nisso ou é só Windows Movie Maker? hehe. Que incrível essa história do dinossauro, o vinho tem essas coisas mágicas, parece permitir que lendas e curiosidades se agreguem á bebida… parabéns.