Santa Carolina Herencia 2007

Ao que tudo indica os super carmenères são a bola da vez na segmentação dos vinhos premium chilenos. Na última quarta-feira (18/08/2010) participamos de um jantar no restaurante Guega, em Curitiba, promovido pela importadora Porto a Porto onde o foco foi exatamente o lançamento de um rótulo superpremium da vinícola chilena Santa Carolina. Santiago Larraín, diretor executivo da vinícola e Cristián Benavente, diretor de exportações América-Latina estiveram no evento para apresentar o Herencia 2007. O vinho, um tributo aos 130 anos da Viña Santa Carolina, leva predominantemente Carmenère (94%), além de um toque de Malbec e Cabernet Sauvignon. Como não poderia ser diferente, 84% da Carmenère é obtida dos melhores terroir do Chile para essa casta; vinhedos de aproximadamente 15 anos, com baixa produtividade, em La Rinconada Estate, Peumo e Los Lingues em Alto Colchagua. 100% do vinho estagia 12 meses em barricas novas francesas, e após esse período 40% do vinho é transferido para novas barricas onde passa outros 6 meses, enquanto o restante permance nas barricas originais. Ao todo são 18 meses de amadurecimento em barricas francesas.

Herencia 2007

Após 4 horas no decanter o vinho revelou um bouquet rico e exuberante. Até mesmo para quem não é fã dessa casta fica difícil não se render aos encantos e ao perfume do Herencia. Nariz frutado, marcado por ameixas, cerejas acompanhadas de notas de tabaco, tostado e um agradável mentol. Ao contrário do que poderia se imaginar o carvalho não se sobrepõe a fruta. Um vinho opulento, com taninos firmes que denunciam todo o seu potencial de guarda. Final untuoso, muito longo e frutado. Um Carmenère jovem que poderá melhor muito nos próximos 5 anos. Mas, como nem tudo pode ser perfeito, vamos falar do preço. O Herencia deve chegar ao mercado brasileiro por aproximadamente R$400! Como a produção é limitada a 3 mil garrafas, apenas 300 delas chegarão ao Brasil, ou seja, um vinho para poucos. Se você aprecia um Carmenère de estilo, vale a pena ter pelo menos uma dessas garrafas na adega.