Toro de Piedra Cabernet Sauvignon Gran Reserva 2003

Toro de Piedra Cabernet Sauvignon Gran Reserva - Vinho chileno da região de CuricóSemana passada aproveitei uma promoção do Carrefour e comprei alguns vinhos para incluir em nossas degustações. A idéia realmente era levar vinhos mais comerciais, até porque não é foco do Carrefour trabalhar com rótulos exclusivos. Nessa seleção comprei vinhos argentinos, chilenos e australianos (nem precisa dizer que passei batido pela seção dos franceses, com produtos pra lá de suspeitos). Os preços de etiqueta de certos rótulos até que não eram dos mais altos e com o desconto acabava ficando bem interessante. Já fazia um tempo que eu não tomava um Cabernet Sauvignon chileno, contudo o frio atípico para o mês de janeiro aqui em Curitiba, contribuiu para a escolha. Por sinal, o Toro de Piedra acompanhou bem um risoto ao vinho tinto e parmigiano (uma adaptação do clássico piemontês Risoto Mantecato al Barolo).

Localizada no coração do Valle do Curicó, a Viña Requingua da família Achurra, possui aproximadamente 1.000 hectares de vinhedos, dos quais 500ha são próprios. Além dos vinhos de combate, possuem uma linha chamada “Elite Range”, onde estão os rótulos de maior qualidade como o Potro de Piedra, Puerto Viejo e o Toro de Piedra. A análise visual desse cabernet revelou um rubi escuro com uma certa transparência. Aroma bem agradável e de boa intensidade, sem aquelas notas verdes muito pronunciadas. Carvalho bem integrado que não chega a mascarar a presença de frutas vermelhas e um leve toque de café. Bem equilibrado na boca, com uma textura relativamente leve e taninos já bem domados. Final seco, com boa dose de fruta, porém não é muito duradouro.

Muito Bom

Equilibrado e fácil de beber, o Toro de Piedra é um típico cabernet chileno, sem muitos excessos. Pode harmonizar bem com diversos tipos de pratos.

Grad. Alcoólica: 13%
Preço: R$ 38
Importadora: Santar

  • juan monasterio

    eu sou chileno e vendo vinho (PORTAL DEL ALTO GRAN RESERVA CABERNET SAUVIGNON )
    jF@monel.com.br

  • Rogerio jose vieira

    Este vinho eu vendo muito no resturante que eu trabanhor

  • Pablo

    Nossa pessoal lendo vossas citações fiquei meio assustado c/ o preço pago pela garrafa! Comprei um 2004 no supermercado aqui de Rio Preto e paguei míseros 19,00!! Acreditem se quiserem, comprei até 2 garrafas a mais para presentear. Não tomei o meu ainda pois esse rótulo comprei s/ pesquisar, acabei não botando muita fé tbm por causa do preço… Puro preconceito, kkkk…
    Legal os comentarios, me desspertou interesse maior para aprecia-lo!
    Abraços á todos!

  • Juliana

    Dou a dica de que Naturelle Cabernet Sauvignon da Casa Valduga, também é delicioso.

  • PAULO LUIZ DE SOUZA

    Consumo o Toro de Piedra. Tenho o cuidado de adquirir sempre em adegas que acondicionam de forma apropriada. É o meu vinho do dia a dia.

  • Luciano eleodoro Rosa

    Maravilhoso o Toro de Pierdra,porem ja adiquiri um exemplar que não estava digno.Talvez o armazenamento donde comprei-o não estava correto.Fora isso as demais garrafas estavam otimas.

  • Michele Fagundes

    Já degustei este vinho…muito bom,vale a pena experimentar.
    Caxias do sul

  • Marcelo Cabral

    Prezados,

    Este vinho está a venda no Santa Luzia em São Paulo por R$ 29,00.

    Acredito que por este preço não se encontre um vinho com mais estrutura que o Toro de Piedra.

    Abraços.

  • hermann r v lôbo

    Adorei este vinho, apesar de não ser um conhecedor.
    Moro em Porto Velho (RO) e quero saber como faça para comprar este vinho.
    Grato.

  • Rocha

    É bom ver que os gostos combinam apesar de cada um ter seu paladar, O TORO DE PIEDRA e o TARAPACÁ GRAN RESERVA valem sim cada centavo pago, consumo e indico. Mas meus amigos desse mundão de BACO, se souberem onde encontro no Brasil, me digam, trouxe do Chle e aqui ainda não vi, mas é um vinho espetacular, o NINQUÉM cabernet sauvignon, ABRAÇOS, Rocha

  • Rodolfo Ward

    Gostei muito deste vinho … Só não gostei do preço que paguei … 58$ reais … putz …

  • Daniel

    O Toro é um bom vinho mas ainda acho que tem vinhos melhorees na mesma faixa que ele. Como o Gran Tarapaca por exemplo. A pessoa disse que comprou o vinho no mercado. Não me leve a mau, mas supermercado não é o lugar ideal pra se comprar vinhos. Eles são mau armazenados e normalmente são mais caros que nas lojas especializadas em vinhos. A não ser que tenha uma promoção muito, muito boa no supermercado.

  • http://www.qvinho.com.br Jackson

    Caro Messias, atualmente o Colchagua Valley é um dos roteiros quentes de enoturismo no Chile. As empresas investiram muito para organizar o turismo nessa região. Quando estive lá passei rapidamente, mas recomendo muito um tour mais dedicado. Algumas operadoras possuem pacotes fechados que incluem a viagem a partir de Santiago, almoços, passeios e degustações nas vinícolas. O problema é que esses pacotes nem sempre são baratos.

    Se eu fosse você visitaria a Viña Montes (procure procure pelos seguintes rótulos: Montes Folly 2005, Montes Alpha Cabernet Sauvignon 2005 e Montes Alpha M 2005); a Casa La Postolle (Clos Apalta 2005), e a Viña Cono Sur (Ócio Pinot Noir). Outras vinícolas que também estão nessa região são a Caliterra e a Casa Silva. Cuidado para não trazer rótulos muito baratos, acaba não valendo a pena o esforço de carregar as garrafas. E, quando você chega aqui descobre que a diferença de preços nem era tão grande.

    Tenho certeza que você irá gostar dessa região. Boa viagem!

    Para você conhecer mais sobre o Colchagua Valley viste o site http://www.rutadelvino.cl

  • Messias Regilio

    Caros,

    Gostei dos comentários iniciais sobre a necessidade de uma adega pessoal. Às vezes, diante de tantas ofertas ficamos tentado ao mesmo consumismo que tanto condenamos. Só depois de muito me controlar e questionar sobre a real necessidade é que decidi adquirir uma pequena adega, para 16 garrafas, o suficiente para aquelas poucas garrafas que pretendo manter sem data certa para consumo.

    Conheço tanto o Toro de Piedra Gran Reserva 2004 que achei muito bom e de excelente relação custo/benefício. Interessante pois o que gostei dele foi exatamente o fato de ser macio, porém, concordo, menos aromático que um Ventisqueiro Gran Reserva, um Quelat e, especialmente, um Green CAbernet Sauvignon, da safra 2002, por exemplo.

    Estou indo pro Chile, onde devo conhecer e visitar algumas casas de vinho. Estou pensando em fincar base no vale do Conchagua, ou qualquer coisa parecida, não me lembro bem, mas que tem sido recomendado por alguns colegas.

    Alguem tem uma dica de uma vinicola ou vinho (tinto, de preferência) que não devo deixar de conhecer no Chile?

    Saudações

    Messias Regilio

  • jean araujo

    Gostei bastante do Toro de Piedra, mas gostei mais de outros vinhos do mesmo segmento.Achei o Toro não muito aromático e pouco macio. Também não demonstra tanto equilibrio. Gostei e indico, na mesma faixa de preço, o Ventisquero reserva, o Chocalan, e o Alamos.

  • Daniel

    O 2004 está melhor!

    Prove.

    Abs
    Daniel