I Balzini White Label 2001

É curioso observar a crise do Brunello di Montalcino ocorrida ano passado. Basicamente, produtores renomados foram acusados por “adulterarem” o vinho com uvas não permitidas na DOCG Brunello di Montalcino, prática considerada ilegal. A suposta malandragem desses astutos pôs em cheque a reputação da região, prejudicando o negócio de muita gente. A questão é: por que misturar uvas francesas com a Brunello? Aqui cabem várias respostas, a mais óbvia seria a leve modernização do Brunello di Montalcino, tornando mais acessível o célebre vinho toscano. É isso que o consumidor quer. Os críticos também gostam, rasgam elogios aos vinhos das grandes denominações que “já estão ótimos na juventude”. A questão é complexa e simples ao mesmo tempo, afinal Brunello di Montalcino é uma “marca” com prestígio, porém amarrada a normas que não facilitam as coisas. Seja para o bem quanto para o mal, as regras da DOC devem ser respeitadas.

Felizmente a Toscana não é apenas Montalcino, por isso não vou mais falar de Brunello batizado, embora tenho que admitir as vantagens dessas misturas. Como consumidor prefiro um vinho como o I Balzini White Label, um corte de partes iguais de Sangiovese e Cabernet Sauvignon que não é fora da lei, até porque é feito fora da zona de Montalcino e rotulado como simples vino di tavola. Produzido pela Società Agrícola I Balzini, uma pequena e bem estruturada cantina de Barberino Val d’Elsa, o White Label 2001 é um vinho saboroso e fácil de apreciar. Possui cor rubi com pouca transparência. Aroma agradável, frutas negras frescas, notas tostadas e um toque mineral. Encorpado e com taninos muito finos. Final de boca excelente, seco e persistente. O I Balzini White Label 2001 é um ótimo vinho toscano, tem personalidade bem definida e uma certa elegância. É como sempre digo, vinho toscano bom é simplesmente bom, não importa se é Sangiovese, Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah ou uma mistura de tudo.

Vinho muito gostoso, possui uma textura ótima, sedoso e bem acabado.

Grad. Alcoólica: 14%
Importadora: Porto a Porto / Casa Flora
Preço: R$140

  • http://www.rodrigomazzei1.wordpress.com Rodrigo Mazzei

    Este vinho é fantástico, mas não é tão prestigiado…. Talvez por isso que ainda esteja bem acessível aqui no Brasil (na Itália paguei 12 Euros num restaurante em Cortona). Parabéns pelo blog, com muita informação e fácil de navegar. Abraços, Mazzei

  • Pingback: Antonella D’Isanto apresenta os vinhos I Balzini